Beleza Pura

Compartilho uma música que muito ouvi em minha adolescência. Que me traz as melhores lembranças dos verões na Bahia. Guitarra com sotaque baiano. Interessante como a música pode nos transportar. “Conchas do mar / Ela manda buscar pra botar no cabelo”. Posso sentir a maresia. O calor. O Gogó da Ema. “Não me amarra dinheiro não”. As pessoas. O clube. Meu pai. Deaço. Saudade, painho.

Não me amarra dinheiro não / Mas formosura
Dinheiro não / A pele escura
Dinheiro não / A carne dura
Dinheiro não
Moça preta do curuzu / Beleza pura
Federação / Beleza pura
Boca do Rio / Beleza pura
Dinheiro não
Quando essa preta começa a tratar do cabelo / É de se olhar
Toda a trama da trança / a transa do cabelo
Conchas do mar / Ela manda buscar pra botar no cabelo
Toda minúcia / Toda delícia
Não me amarra dinheiro não / Mas elegância
Não me amarra dinheiro não / Mas a cultura
Dinheiro não / A pele escura
Dinheiro não / A carne dura
Dinheiro não
Moço lindo do Badauê / Beleza pura
Do Iê Aiyê / Beleza pura
Dinheiro yeah / Beleza pura
Dinheiro não
Dentro daquele turbante do Filho de Ghandi / É o que há
Tudo é chique demais / Tudo é muito elegante
Manda botar / Fina palha da costa em que tudo se trance
Todos os búzios / Todos os ócios
Não me amarra dinheiro não,
mas os mistérios

(Grupo A Cor do Som / letra de Caetano Veloso)

Anúncios

2 comentários sobre “Beleza Pura

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s